segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Relaxando...

Faz parte de um bom albergue, além de oferecer boas instalações, também propiciar o encontro entre mochileiros de todo o mundo - o que vai desde uma boa área de convivência até festas e jantares organizados pelo staff. E o Campo Base não falha em nenhum desses aspectos. Além de garantir uma sala confortável e um bar bem convidativo, também não economiza na hora da confraternização com os hóspedes. Em poucos dias na cidade, já havíamos participado da animadíssima pizza party organizada por eles e o grupo que se formou após nossas cervejadas no bar era o suficiente para garantir a diversão sem sequer botar o pé fora do albergue. E foi exatamente isso que a gente fez na nossa última noite na cidade, depois de um dia meio morto.



As festas que Mendoza proporciona a seus visitantes (ou pelo menos a nós) são perfeitas para fazer amigos, conhecer histórias de vida, aprender sobre países ainda não visitados e encher a bagagem de ótimos "causos", mas sem dúvida podem acabar comprometendo o planejamento da viagem. Afinal, muitas tequilas numa festa não vão te deixar a pessoa mais bem disposta para percorrer a cidade de bicicleta no dia seguinte. Infelizmente, acordamos sem a menor disposição para cumprir mais essa meta da viagem e acabamos por cancelar nosso bike tour, o que foi uma pena, pois seria uma ótima forma de conhecer os arredores. Almoçamos tarde e tiramos o dia para bater perna por ali mesmo e adiantar nossas passagens de volta a Santiago. Mas o dia de ressaca permitiu que a gente passasse mais tempo à toa no albergue e, com isso, encontramos mais gente disposta a fazer uma bagunça por lá mesmo. Tiramos, nós três e mais um casal de gringos, o fim da tarde para organizar um jantar de despedida e encaramos a missão de não só fazer as compras, mas também de cozinhar pra todo mundo.


A trabalheira valeu a pena. No começo da noite, estava um grupo de mais de dez pessoas reunido numa enorme mesa se arriscando na nossa macarronada e degustando um bom vinho argentino. Após a comilança, o vinho continuou nos acompanhando, dessa vez num animado carteado entre aqueles que ainda permaneciam dispostos a curtir a noite.


O dia como o de hoje, provou mais uma vez a necessidade de deixar o roteiro aberto a esse tipo de mudança de planos. Às vezes, ficamos tão preocupados em seguir a risca o planejado, em não perder tempo, em fazer todos os passeios e ver todas as atrações, que deixamos passar momentos como esse de simplesmente curtir o dia, bater papo e fazer novos amigos.


Então, companheiro de estrada, não se sinta culpado se "perder" um dia de viagem para ficar à toa. Às vezes, quando largamos mão do planejado para deixar a viagem simplesmente acontecer é que as melhores surpresas vêm ao nosso encontro.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget